[BOOK REVIEW] A REDOMA DE VIDRO POR SYLVIA PLATH

| |

Sinopse: Dos subúrbios de Boston para uma prestigiosa universidade para moças. Do campus para um estágio em Nova York. O mundo parecia estar se abrindo para Esther Greenwood, entre o trabalho na redação de uma revista feminina e uma intensa vida social. No entanto, um verão aparentemente promissor é o gatilho da crise que levaria a jovem do glamour da Madison Avenue a uma clinica psiquiátrica.


A Redoma de Vidro é um daqueles poucos livros que causam um certo incomodo físico enquanto se le, essa espécie de auto-biografia angustiante da autora é com certeza um dos relatos mais interessantes que já li sobre o assunto, conhecer como era o tratamento de doenças psicológicas a não muito tempo atrás é tão interessante quanto chocante.
Problemas de sanidade mental dificilmente são retratados de forma inteligente ou realista por aí, talvez por falta de pesquisa ou de real intenção de retratar de forma fiel e séria o assunto que normalmente é mais usado como algo para causar certa polêmica e chamar a atenção. A Redoma de Vidro segue por um caminho diferente, para mim funcionou muito mais como um "documentário" sobre como uma pessoa que passa por isso realmente se sente, e como eram bárbaros os métodos de tratamento utilizados na época, alguma partes do livro chegam até mesmo a lembrar a segunda temporada de American Horror Story, onde você tem todo aquele equipamento monstruoso que no final causava mais mal a pessoa que bem.
Vale lembrar que a autora realmente tinha depressão e passou realmente por todos esses métodos de tratamento, e por isso o livro se torna tão verossímil, mas infelizmente a autora acabou não se curando de sua doença e acabou se suicidando.
Uma coisa bem interessante é o retrato da doença, como o livro mostra que a depressão é uma silenciosa que começa do nada, às vezes por coisas bem pequenas que acontecem e que acaba se impregnando até virar algo monstruoso e impossível de lidar sozinho.
Quanto a história em si não tem muita coisa acontecendo no livro, a protagonista fica doente, em determinado momento ela é obrigada a procurar ajuda e é isso, não acontece mais nada de tão relevante para a história o que faz com que a leitura seja um pouco tediosa em determinados pontos, o que para mim é uma pena por que a autora poderia ter aproveitado melhor algumas oportunidades.
Enfim, se você tem curiosidade sobre o tema depressão e doenças mentais e como eram os tratamentos, eu indico muito o livro por que ele realmente traz uma luz e consegue traduzir muito bem o que acontece na mente de uma pessoa que está doente, trazendo assim uma melhor compreensão do assunto.

NOTA: 3.5/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário



ÚLTIMAS RESENHAS