[BOOK REVIEW] O PRESENTE DO MEU GRANDE AMOR

| |

Sinopse: Se você gosta do clima de fim de ano e tudo o que ele envolve, presentes, árvores enfeitadas, luzes pisca-pisca, beijo à meia-noite, vai se apaixonar pelo livro. Nestas doze histórias escritas por alguns dos mais populares autores da atualidade, há um pouco de tudo, não importa se você comemora o Natal, o Ano Novo, o Chanucá ou o solstício de inverno. Casais de formam, famílias se reencontram, seres mágicos surgem e desejos impossíveis se realizam. O pessimismo não tem lugar neste livro, afinal o Natal é época de esperança.



Apesar de eu ter comprado esse livro ano passado para ler no Natal só consegui lê-lo agora que as festividades já passaram, e em meio a altos e baixos (muito baixo mesmo), o livro de contos românticos natalino é uma leitura até interessante em alguns pontos.
O livro já começa com o conto de uma das autoras mais comentadas em 2015, Rainbow Rowell ('Eleanor & Park', 'Fangirl'), ainda não tinha lido nada da autora (assim como de 90% desse livro), e pude perceber pela escrita dela o por que desse sucesso todo, com uma narrativa leve e que flui bem a autora consegue criar ótimos personagens e em apenas 20 páginas já consegue o fazer se apaixonar pela história de amizade de Mags e Noel. O conto mostra como os jovens se conheceram em uma noite de natal e seus encontros nos anos posteriores.
Logo após começa então a maluca e fraca história da autora Kelly Link ('O Estranho Mundo de Zofia e Outras Histórias'), o conto é extremamente mal escrito, os personagens não despertam o mínimo de interesse, e o final é completamente confuso e acaba deixando aquela sensação de 'QUE #$%&* EU ACABEI DE LER?'. O conto chamado de 'A Dama e a Raposa' acompanha a jovem Miranda, de uma família que é o esterótipo dos hippies dos anos 70, fora dos anos 70, que todo ano é visitada por um estranho misterioso. Na tentativa de criar uma mitologia diferente (esquecendo que tinha apenas umas dezenas de páginas para isso) a escritora enche o leitor de informações sem sentido e cheio de pontas soltas.


O próximo conto é o incrível 'Anjos na Neve' do Matt de la Peña ('A Maldição dos Ancestrais'), o conto acompanha Shy, um estudante falido, que não se encaixava na família e resolve ir para Nova York em busca de oportunidades, mas também não consegue se encaixar la, na semana do Natal ele acaba cuidando do cachorro do chefe enquanto o mesmo viaja, e graças ao congelamento dos canos do prédio acaba conhecendo Haley uma das habitantes do prédio.
Esse é de longe um dos melhores contos do livro, a escrita do autor é incrível, e os personagens extremamente bem construídos. A narrativa é incrível, e mesmo com uma história simples o autor consegue nos fazer meditar sobre muitos temas.
A coletânea continua com um conto fofo com ares de especial de Natal infantil de Jenny Han ('Para Todos Os Garotos Que Já Amei', 'Olho Por Olho'), que acompanha a filha adotiva do Papai Noel em meio a um baile de Natal do Polo Norte. O conto é fofo, é única palavra para descrevê-lo, a história é um pouco clichê mas mesmo assim consegue divertir.
O próximo conto é 'É Um Milagre de Yule, Charlie Brown', de Stephanie Perkins ('Anna e o Beijo Francês'), o conto cheio de referências ao especial de Natal do Charlie Brown acompanha Marigold tentando convencer um rapaz a ser o dublador de uma de suas animações independentes. Esse é mais um conto simples, mas que também é interessante, a autora tem uma escrita que flui bem, mas acaba sendo um pouco previsível demais.


David Levithan (Todo Dia', 'Garoto Encontra Garota')continua o livro com seu 'Papai Noel por Um Dia', e traz Nick que se veste de Papai Noel para não acabar com a ilusão natalina da irmã mais nova de seu namorado, esse é mais um conto que peca por tentar inserir mais assunto do que deveria pelo número de páginas, a história acaba sendo corrida e confusa demais, mas em alguns pontos é realmente interessantes (como aprofundar nos sentimentos de Nick sobre esse relacionamento às escondidas).
Quem prossegue escrevendo é Holly Black ('A Garota Mais Fria de Coldtown', 'Gata Branca'), que tenta reescrever a medonha lenda de Krampus, mas falha ao trazer uma história com muito mais do mesmo, sem personagens realmente interessantes, e com seres mitológicos à moda Riordan.
'Que Diabo Você Fez, Sophie Roth?' é um bem humorado de Gayle Forman ('Se Eu Ficar'), a história vai acompanhar Sophie que se mudou para uma cidade do interior para fazer faculdade e acaba completamente deslocada convivendo com pessoas que a consideram muito 'cidade grande' para o local. Apesar da premissa ser interessante e da personagem principal ser realmente engraçada, a história vai repetir a mesma formula de contos anteriores que a essa altura da leitura já começa a cansar, mas mesmo assim consegue entreter.
E falando em repetir fórmulas cheias de clichê, Myra McEntire ('Hourglass') escreve o próximo conto que é uma história de um "bad-boy" apaixonado pela filha de um pastor, a escrita da autora não é ruim, mas consegue ser o conto mais previsível de todos, e acaba por fazer você perder o interesse logo nas primeiras páginas.


Kiersten White ('Paranormalcy'), traz a história de Maria que vive em Christmas, Califórnia, com um texto bem humorado a autora te envolve na história da protagonista que é a garçonete de um restaurante que tem a vida completamente transformada quando o restaurante contrata um novo cozinheiro. Logo após Ally Carter ('Ladrões de Elite'), traz a estranha e confusa história de uma jovem que para fugir de suas responsabilidades troca as passagens com uma estranha no aeroporto e acaba indo parar em uma cidade do interior completamente isolada, e lá redescobre o sentimento de 'lar' (assunto tratado com muita frequência durante toda a coletânea).
O encerramento do livro fica por conta de Laini Taylor ('Feita de Fumaça e Osso'), com o melhor conto de todo o livro, uma história que vai mostrar Neve, uma garota que mora em uma ilha onde é criada com a opção de casar e ter um homem para cuidar dela ou morrer de fome e na miséria. O conto é um conto de fadas moderno, bem escrito e envolvente, com personagens interessante e um desfecho incrível.
Apesar de alguns contos beirarem o ridículo em alguns momentos, autores como Matt de la Peña e Laini Taylor conseguiram fazer com que a leitura da coletânea se tornasse prazerosa em alguns momentos. Uma boa pedida para amante de histórias de amor, que com certeza vai se divertir com a maioria das histórias contadas.

NOTA FINAL: 3,5/5

12 comentários:

  1. Adorei sua resenha, mas eu não sei se conseguiria ler.
    Eu não tenho nada contra o natal, mas eu acho fim de ano tão triste. Nunca soube porque, mas acho. rs
    Beijo

    http://canastraliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, o final de ano também é meio turbulento para mim (e se juntar com o fato que meu aniversário é em dezembro também).
      VocÊ não está só nessa.
      xoxo

      Excluir
  2. Parabéns pela resenha! Vi falar muito sobre esse livro nessa época Natalina, porém não tive muito ânimo para lê-lo... acho que como você, meu mês de dezembro foi meio turbulento, repleto de altos e baixos (infelizmente + baixos)... Porém por ser tão elogiado, não descarto a ideia de lê-lo, mesmo que seja em outra época do ano. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é um livro que eu recomendo pela leitura de alguns contos que são muito bons, mas tem alguns que infelizmente decepcionam :/
      xoxo

      Excluir
  3. Oooi! Eu estava com vontade de ler este livro, se não me engano participei de um top comentarista que ele estava sendo sorteado para ser escolhido entre outros (não ganhei :c). Bom, eu já li resenha deste livro, mas nunca tão detalhada quanto a sua! Eu gostei de ler a sua resenha, muito bem escrita.
    Alguns dos autores eu já conhecia, e fiquei surpresa por não terem feito algo realmente "uau".
    Parabéns pela resenha!
    Beeeijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado :D
      Realmente, os autores de obras bem famosas me decepcionaram, e os contos de me chamaram a atenção acabaram sendo o dos escritores ainda meio "desconhecidos".
      xoxo

      Excluir
  4. Olá!

    Interessante escolha para leitura, mas confesso que não figuraria entre as minhas. Fora o tema "Natal", que para mim pessoalmente não é nada apelativo, gostei bastante da sua resenha, deixando-nos antever o que encontraremos assim como o que esperar de cada autor.
    Parabéns pelo trabalho, Jason.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro eu acabei comprando só por que estava R$ 4,90 nas Americanas, também não seria minha escolha se não fosse por isso :v
      Obrigado :D
      xoxo

      Excluir
  5. Jason? :o
    É vc?? :o
    1º desculpa eu nao vou comentar sobre o post pq eu tenho que ir jantar entao to escrevendo esse comentario na velocidade da luz xD

    2º o Adraft Box? ;-; (se a minha memoria nao me enganou no nome dele kk) e porque 94? o.o

    3º Comassim futuro professor de historia? GENTE vamos nos juntar e ficar falando eternamente disso *-*
    Ate hoje nao sei bem qual materia dão no Brasil mas em Portugal é tanta que vc estoura os miolos ~é serio~ ^^'

    4º Mais tatuagens? como assim? ._.

    Eu vi vc falando que é pra gente falar de novo como antes, vai cumprir neh? Deus ta vendo isso e se vc nao cumprir nao vai mais ter o seu lugar no céu *^*

    Bj >3<

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim sou eu xD
      Pelo visto as coisas não mudaram muito já que esta sempre a correr para o jantar :v
      Aquele blog eu deixei para lá, resolvi começar tudo do zero u.u
      Sim, a minha atual escolha de profissão é ser professor de história *-*
      Depois eu explico das tatuagens u.u
      Vou cumprir sim, estive fora esses ultimos tempos por causa de alguns problemas mas eu voltei \o/
      xoxo

      Excluir
  6. Ah, esqueci de uma questao importante! Como assim Bertinelli? De onde veio esse nome? (provavelmente algum filme/seriado/livro com personagem com esse nome e eu to sendo inculta neh? -q-'
    Mas eu queria saber pq parece Boticcelli kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma mistura do nome de dois personagens de HQ que eu gosto: Jason Todd e Helena Bertinelli (Capuz Vermelho e Caçadora respectivamente)

      Excluir



ÚLTIMAS RESENHAS