[MOVIE REVIEW] BATMAN VS SUPERMAN: A ORIGEM DA JUSTIÇA

| |

Sinopse:  Temendo descontroladas ações de um super-herói quase Deus, o forte e formidável vigilante de Gotham City assume o papel de reverenciado salvador de Metrópolis, enquanto o mundo discute qual tipo de herói realmente precisa. E enquanto Batman e Superman estão em guerra, uma nova ameaça surge rapidamente, colocando a humanidade em um perigo nunca antes conhecido.



Com certeza o filme mais aguardado de 2016 era Batman Vs. Superman: A Origem da Justiça, desde que o filme foi anunciado boatos, polêmicas e comentários transformaram a espera pelo filme em uma angústia para os fãs de quadrinhos que esse ano finalmente puderam ver o tão sonhado encontro cinematográfico da Trindade (Mulher Maravilha, Superman e Batman).
Batman Vs. Superman é o segundo filme do universo cinematográfico da DC Comics no cinema, iniciado pelo tão polêmico Homem de Aço, e é a partir desse filme que o universo da DC começa a ser construído, e diferentemente da sua maior rival, a Marvel Comics, a DC segue um caminho contrário, ao invés de introduzir os heróis separadamente para depois reuni-los, ela os introduz todos de uma vez para depois se aprofundar em cada um, por isso ao assistir ao filme muitas pessoas podem sentir aquela sensação de algo incompleto, por que BvS na verdade é só um prólogo do que está para vir.


Na internet um dia eu me deparei com uma resenha que descreveu BvS como uma ópera, por que todos os sentimentos eram gritados, e não havia espaço para sutileza, algo reforçado ainda mais pela mais uma vez incrível trilha sonora de Hans Zimmer (não me lembro de onde é essa resenha, se alguém sabe por favor deixe nos comentários para eu creditar). E quem disse isso não poderia estar mais certo, todos os sentimentos são demonstrados de maneira escandalosa, o que não é algo ruim.
Porém nem tudo são rosas no filme, o maior problema do filme está no roteiro, apesar de o roteiro ser bem executado em 90% do filme ele falha no momento crucial: a batalha entre os dois super heróis que dá nome ao filme, o final dessa batalha é feito de forma tão ruim que é difícil pensar que esse roteiro sequer foi revisado por alguém, a cena destoa tanto do resto do filme e é tão sem sentido que quase estraga todo o trabalho do filme feito até então. Mas apesar desse problema, o resto do filme segue sem nenhum grande problema, os plots para os próximos filmes da DC são inseridos com sucesso, a trama se desenvolve bem, e para mim o que mais gostei foi a falta de um super-herói clássico, os heróis são mostrados com um lado mais humano, também errando, e não importa qual lado da luta você esteja torcendo: ele estará errado, o que me chamou muito a atenção por fugir do ideal de perfeição dos super-heróis que normalmente vemos.


Quanto as atuações, que foram os motivos de quase toda a polêmica envolta do filme, todas são muito bem executadas, Ben Affleck calou todos os seus haters encarnando o melhor Batman em tela até então, Henry Cavill é uma ótima escolha par essa versão do Superman, Jesse Eisenberg consegue trazer uma nova vida a um Luthor dos dias de hoje onde milionário estão cada vez mais jovens (claramente inspirado por personalidades como Mark Zuckerberg). Mas a verdadeira surpresa do filme está por conta da israelense Gal Gadot, a atriz mostrou a que veio colocando em prática seus anos no exército de Israel com a personagem, trazendo tudo o que queríamos ver na maior heroína de todos os tempos, depois desse filme dificilmente você conseguirá imaginar outra pessoa para interpretar a personagem.
Outro ponto positivo do filme é a fotografia, BvS é um filme lindo de se ver, cenas como o sonho de Bruce voando na caverna com os morcegos são nada menos que incríveis e todo o filme tem a estética incrível já conhecida dos filmes de Snyder.
Com seus altos e baixos Batman Vs. Superman é um ótimo primeiro passo para a DC, e a julgar pelo que já vimos dos próximos lançamentos desse universo, como o Esquadrão Suicida ainda esse ano, a editora vai conseguir aumentar sua marca na história do cinema com sucesso.

NOTA: 4/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário



ÚLTIMAS RESENHAS