[SÉRIE] BATES MOTEL: POR QUE MUDANÇAS SÃO BEM VINDAS

| |

O COMENTÁRIO A SEGUIR TEM COMO BASE AS DUAS ÚLTIMAS TEMPORADAS DE BATES MOTEL.

BATES MOTEL FOI UMA DAS MINHAS SÉRIES FAVORITAS por muito tempo, esse ano de 2017 foi a vez de dar adeus para os personagens que aprendemos a amar e torcer por todos esses cinco anos de exibição, a série que surgiu com o intuito de servir como só um prequel para um dos mais incônicos livro/filme Psicose, se distanciou e muito no seu final, provando que nem toda alteração de história é ruim.
Tentar adaptar uma história que quase todos já conhecem é arriscado já que além de todo o envolvimento emocional que as pessoas têm com esses personagens, manter tudo exatamente igual ao original pode fazer com que tudo fique monótono e entediante, e o expectador não irá se interessar ou se empolgar tanto com a história contada, já que ele já sabe o que vai acontecer no final. Seguindo essa linha de pensamento é justificável o fato da série ter se distanciado bastante do roteiro original de Psicose, desconstruindo a história fazendo com que quem assiste fique ansioso e se correndo para saber o que vai acontecer, algo que talvez não aconteceria se o roteiro original do livro fosse seguido a risca.
Com uma nova roupagem também veio a tentativa muito bem-sucedida de trazer o transtorno mental de Norman o mais próximo possível para a realidade, fazendo com que o personagem ficasse bem verossímil, é perceptível que foi feita uma pesquisa profunda sobre o transtorno mental retratado na série, mas é claro uma vez ou outra saindo para um lado mais fantasioso e exagerado da coisa para dar mais teatralidade, mas sempre se mantendo fiel a intenção original de entregar um personagem realista.


A atuação do elenco também se destaca, a maioria do elenco se dedica muito ao personagem, principalmente os protagonistas, Vera Farmiga e Freddie Highmore dão um show em 100% do tempo, se dedicando ao máximo em seus personagens, a transição de personalidades de Norman é muito bem feita, e o modo como Vera soube diferenciar a atuação da Norma real para a Norma da mente de Norman é incrível, mais incrível mesmo é nenhum dos dois ter ganhado sequer uma indicação pelos papeis no Emmy.
A série também cumpriu seu papel ao tentar debater e conscientizar sobre a importância de um suporte e de um diagnóstico correto para pacientes com algum tipo de transtorno mental, debatendo o impacto disso em uma família e o por que o diagnóstico e tratamento feito o quanto antes é importante para que o paciente tenha uma vida normal.


É claro que o mais louvável da série foi conseguir entregar um Norma tão realista e incrível como a retratada, o tempo todo no livro e no filme conhecemos uma versão da Norma que esta somente na mente dele, e que por isso não conseguíamos saber se a Norma real era realmente daquele jeito ou se aqui era somente um personagem da mente do Norman. A personagem na série foi retratada de forma extremamente realista, uma mulher perturbada com a missão de defender o filho, e que muita das vezes por ter um senso de proteção exagerado acaba se cegando para a realidade. E já disse isso no post mas não custa repetir, Vera Farmiga soube interpretar esse papel de uma forma única e incrível, de forma que você não consegue imaginar Norma de outra forma.
Bates Motel é uma daquelas séries completas, com drama, humor, suspense e que, com certeza, vai deixar aquela saudade e a vontade de maratonar tudo de novo.

Um comentário:

  1. Eu gostei muito da primeira temporada de Bates Motel. A segunda e a terceira me desanimaram um pouco, mas eu já estava cativada pelos personagens. Insisti e que bom que insisti, porque as últimas duas foram ótimas.
    Concordo plenamente com o que você disse: Vera Farmiga e Freddie Highmore dão mesmo um show e mereciam ter sido mais reconhecidos por suas atuações.
    Também concordo que as alterações foram bem vindas. Gostei especialmente de poder conhecer um pouco mais do histórico familiar dos Bates. O que eu achava totalmente desnecessário eram os dramas com os outros moradores da cidade.
    Beijos,
    Alem da Contracapa

    ResponderExcluir



ÚLTIMAS RESENHAS